Londres 2012 na mídia sergipana

LONDRES 2012 NA MÍDIA SERGIPANA

Documentos

Ordenar por : Nome | Data | Acessos | [ Descendente ]

04 - CAPÍTULO 1: QUADRO TEÓRICO-CONCEITUAL E METODOLÓGICO 04 - CAPÍTULO 1: QUADRO TEÓRICO-CONCEITUAL E METODOLÓGICO

hot!
Adicionado em: 02/07/2014
Date modified: 02/07/2014
Tamanho: 184.88 kB
Downloads: 926

MEZZAROBA, Cristiano. Quadro teórico-conceitual e metodológico da pesquisa desenvolvida: notas sobre o agendamento midiático-esportivo e a dialética global-local. In: MEZZAROBA, Cristiano et al (Org.). As Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2012 na mídia sergipana: investigando estratégias de agendamento e a mobilização da dialética global-local. São Cristóvão: Editora UFS, p. 17-41, 2014.

RESUMO

O momento atual brasileiro, portanto, configura-se com o envolvimento de um somatório de forças – principalmente políticas e econômicas, até então as mais visíveis neste momento – que configuram aquilo que se está denominando de “década do esporte no Brasil”. Começou em 2007, com a realização, também no Rio de Janeiro, dos Jogos Pan-americanos e seguiu, em 2013, com a Copa das Confederações, uma “prévia” da Copa do Mundo de 2014; e por último, falando-se apenas dos megaeventos, teremos, em 2016, pela primeira vez no Brasil e num país da América do Sul, os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos, na capital fluminense.

01 - CAPA DO LIVRO 01 - CAPA DO LIVRO

hot!
Adicionado em: 02/07/2014
Date modified: 02/07/2014
Tamanho: 350.89 kB
Downloads: 964

05 - CAPÍTULO 2: DIANTE DAS OLIMPÍADAS DE LONDRES/2012 05 - CAPÍTULO 2: DIANTE DAS OLIMPÍADAS DE LONDRES/2012

hot!
Adicionado em: 02/07/2014
Date modified: 02/07/2014
Tamanho: 300.22 kB
Downloads: 973

QUARANTA, André Marsiglia; MENEZES, Eduardo Carvalho Gomes de; CORREIA, Elder Silva. Diante das Olimpíadas de Londres/2012: observando a dialética global-local na mídia impressa sergipana. In: MEZZAROBA, Cristiano et al (Org.). As Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2012 na mídia sergipana: investigando estratégias de agendamento e a mobilização da dialética global-local. São Cristóvão: Editora UFS, p. 43-67, 2014.

RESUMO

Como ocorre a cada quatro anos, em 2012 mais um ciclo olímpico se encerrou. O ponto culminante deu-se em Londres e todos os holofotes midiáticos foram direcionados para uma avalanche de informações sobre as modalidades esportivas, cerimoniais de abertura e encerramento, provas, particularidades dos atletas, novos recordes, questões polêmicas, entre tantas outras. Observar o que pode estar além do que nos é mostrado é uma tarefa que exige paciência e cautela para interpretar fenômenos esportivos como este.

02 - FICHA CATALOGRÁFICA E SUMÁRIO 02 - FICHA CATALOGRÁFICA E SUMÁRIO

hot!
Adicionado em: 02/07/2014
Date modified: 02/07/2014
Tamanho: 98.75 kB
Downloads: 993

09 - CAPÍTULO 6: UM OLÍMPICO PARAOLÍMPICO 09 - CAPÍTULO 6: UM OLÍMPICO PARAOLÍMPICO

hot!
Adicionado em: 02/07/2014
Date modified: 02/07/2014
Tamanho: 233.28 kB
Downloads: 1213

ZOBOLI, Fabio et al. Um olímpico paraolímpico: uma análise midiática da participação de Oscar Pistorius nas Olimpíadas de Londres 2012. In: MEZZAROBA, Cristiano et al (Org.). As Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2012 na mídia sergipana: investigando estratégias de agendamento e a mobilização da dialética global-local. São Cristóvão: Editora UFS, p. 153-187, 2014.

RESUMO

O corredor sul-africano Oscar Pistorius ficou conhecido no cenário esportivo mundial por não ter as duas pernas e utilizar próteses finas, feitas de fibras de carbono. Pistorius foi o primeiro corredor paraolímpico na história do atletismo a competir em uma olimpíada com corredores ditos “normais”. Este feito ocorreu em 2012, em Londres, durante aquela edição dos Jogos Olímpicos. Enquanto muitos elogiam a participação do referido atleta na Olimpíada, outros criticam, gerando uma polêmica em relação à sua classificação para tal evento esportivo, devido às suas próteses, o que configura Pistorius como um ser híbrido na fusão de seu corpo (natural) com a prótese (artificial) – carne e silício.