Textos completos publicados em anais de eventos

Acesso aberto aos Textos publicados pelos integrantes do LaboMídia em 2012.

Documentos

Ordenar por : Nome | Data | Acessos | [ Descendente ]

DO GLOBAL AO LOCAL NA MÍDIA IMPRESSA SERGIPANA DO GLOBAL AO LOCAL NA MÍDIA IMPRESSA SERGIPANA

hot!
Adicionado em: 09/05/2012
Date modified: 27/11/2012
Tamanho: 588.52 kB
Downloads: 1435

QUARANTA, André Marsiglia. Do global ao local na mídia impressa sergipana: “sem liberdade de criticar não existe elogio sincero” diante das Olimpíadas de Londres/2012. In: IX SEMANA DA EDUCAÇÃO FISICA DA UFS, 2012, São Cristóvão/SE.Anais..., 9, Universidade Federal de Sergipe/UFS, 10 a 13 abril 2012, (cd-rom).

RESUMO

Com a chamada "década dos megaeventos esportivos", o Brasil passa a atrair as atenções mundiais e a destacar-se no cenário esportivo por sediar os Jogos Pan-americanos em 2007 e, logo mais, a Copa das Confederações em 2013 (como preparativo para a Copa do Mundo de 2014), e, por fim, as Olimpíadas e Paraolimpíadas em 2016, na capital fluminense. Em 2012, portanto, ano olímpico que culmina como uma "preparação brasileira" para sediar os Jogos Olímpicos de 2016 teremos, em Londres/Inglaterra, a exacerbação do fenômeno esportivo nas suas múltiplas facetas, articulando, para isso, os mais variados setores, como economia, cultura, política, educação e, claro, o esporte - apresentados para a sociedade brasileira através dos meios de comunicação. Convictos de haver uma antecipação e crescente visibilidade das próximas Olimpíadas/2012, a qual denominamos de "agendamento midiático-esportivo", objetivamos pesquisar como a mídia impressa do estado de Sergipe (através do Jornal da Cidade) apresenta para a população local os acontecimentos relativos a este megaevento, fazendo o exercício da chamada "dialética global-local", ou seja, estratégia de aproximação de um grande evento com a população local (procurando criar uma identidade deste evento para com o público, a partir de mediações culturais globais/locais).

A AÇÃO DO PROFESSOR NA CONSTRUÇÃO DAS IDENTIDADES A AÇÃO DO PROFESSOR NA CONSTRUÇÃO DAS IDENTIDADES

hot!
Adicionado em: 09/05/2012
Date modified: 27/11/2012
Tamanho: 507.53 kB
Downloads: 1436

GARCIA, Luciana Carolline Pina. A ação do professor na construção das identidades de gênero na Educação Física escolar. In: IX SEMANA DA EDUCAÇÃO FISICA DA UFS, 2012, São Cristóvão/SE. Anais..., 9, Universidade Federal de Sergipe/UFS, 10 a 13 abril 2012, (cd-rom).

RESUMO

As questões de gênero vêm ganhando acessibilidade no campo da educação física uma vez que estas questões são constituídas a partir dos aspectos sociais, culturais e históricos entre homens e mulheres de acordo com as diferenças percebidas entre ambos os sexos. Segundo Saraiva (2002), o ideal seria que ambos os sexos assimilassem a cultura um do outro como alargamento de suas potencialidades, ou seja, se um indivíduo ajudar o outro eles podem aprender e adquirir mais conhecimento.

FORMAÇÃO INICIAL NA DOCÊNCIA EM EDUCAÇÃO FÍSICA. FORMAÇÃO INICIAL NA DOCÊNCIA EM EDUCAÇÃO FÍSICA.

hot!
Adicionado em: 21/09/2012
Date modified: 21/09/2012
Tamanho: 192.99 kB
Downloads: 1471

HACK, Cássia. FORMAÇÃO INICIAL NA DOCÊNCIA EM EDUCAÇÃO FÍSICA, UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA, 2., 2012, Florianópolis.Anais... Florianópolis: UDESC, 2012. v. 1, p. 210 - 211. CD-ROM.

RESUMO

Este trabalho apresenta o Projeto de Incentivo a Docência em Educação Física (PIDEF) que constitui uma experiência do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência (PIBID) da UNIFAP aprovado em edital pela CAPES.

UMA NOVA IMAGEM/IDENTIDADE PARA A SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL UMA NOVA IMAGEM/IDENTIDADE PARA A SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL

hot!
Adicionado em: 27/11/2012
Date modified: 27/11/2012
Tamanho: 1.4 MB
Downloads: 1481

BRÜGGEMANN, Angelo Luiz; PIRES, Giovani De Lorenzi. Uma nova imagem/identidade para a seleção brasileira de futebol: estudo a partir da mídia. Congresso SulBrasileiro de Ciências do Esporte, 6, Anais... Rio Grande/RG, 13 a 15 de setembro de 2012.

RESUMO

 Neste estudo tivemos como tema a consolidação da nova imagem/identidade da seleção brasileira pela mídia, com aproximação da Copa/2014 em território tupiniquim e a exigência de boas apresentações junto aos torcedores, a palavra de ordem imposta era “renovação”. Renovação esta que deveria acontecer a qualquer custo com objetivo de recuperar a identidade do futebol brasileiro admitido como futebol bonito. Então, o objetivo é analisar de que modo(s) a mídia brasileira, considerada a grande formadora de opinião da sociedade, vem contribuindo para construir/consolidar esta nova identidade. O “corpus” da pesquisa se constitui por matérias veiculadas nos portais de notícias das grandes empresas de comunicação, que utilizam esta ferramenta digital na perspectiva da convergência digital. A coleta dos dados inclui os períodos da Copa América/2011, do Mundial Sub-20/2011 e os amistosos da seleção durante o ano de 2011. Após as primeiras pré-análises, chegou-se a um número de 294 matérias pertinentes ao tema, que foram analisadas segundo ferramentas da análise de conteúdo. Com este campo tecemos hipóteses da formação de identidade no período do recorte, sendo observadas algumas características marcantes como a “renovação” que aconteceu em partes, a reaproximação com a torcida, a comunicação e o descontentamento da mídia com o selecionado.

EDUCAÇÃO FÍSICA, JUVENTUDE E ENSINO SUPERIOR. EDUCAÇÃO FÍSICA, JUVENTUDE E ENSINO SUPERIOR.

hot!
Adicionado em: 21/09/2012
Date modified: 21/09/2012
Tamanho: 409.16 kB
Downloads: 1517

CRUZ JUNIOR, Gilson; CAPARROZ, Francisco Eduardo. EDUCAÇÃO FÍSICA, JUVENTUDE E ENSINO SUPERIOR: NOTAS SOBRE OS (DES)ENCONTROS ENTRE O JOVEM E A DOCÊNCIA NA FORMAÇÃO ACADÊMICA. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA, 2., 2012, Florianópolis.Anais... Florianópolis: UDESC, 2012. v. 1, p. 1042 - 1064. CD-ROM.

RESUMO

No âmbito acadêmico, já é consenso apreender o imperativo da formação profissional do professor como uma demanda que não se restringe unicamente aos espaços universitários. Sabe-se que a responsabilidade de conduzir esse processo recai sobre as instâncias de exercício da docência. É nelas que, de acordo com os desafios trazidos amiúde pelo contexto de intervenção, o professor se depara com a necessidade de fundar novos conhecimentos significativos, na intenção de reinventar os saberes e fazeres de sua ação pedagógica.