Textos completos publicados em anais de eventos

Acesso aberto aos Textos publicados pelos integrantes do LaboMídia em 2012.

Documentos

Ordenar por : Nome | Data | Acessos | [ Descendente ]

 O CORPO OBESO: UM CORPO DEFICIENTE? O CORPO OBESO: UM CORPO DEFICIENTE?

hot!
Adicionado em: 09/05/2012
Date modified: 27/11/2012
Tamanho: 473.66 kB
Downloads: 3514

MATOS, Keyte dos Santos; ZOBOLI, Fabio; MEZZAROBA, Cristiano. O corpo obeso: um corpo deficiente? Considerações a partir da mídia. In: IX SEMANA DA EDUCAÇÃO FISICA DA UFS, 2012, São Cristóvão/SE. Anais..., 9, Universidade Federal de Sergipe/UFS, 10 a 13 abril 2012, (cd-rom).

RESUMO

Este texto não tem a pretensão de classificar ou enquadrar a obesidade nos mesmos moldes da deficiência, porém, a partir do corpo obeso queremos estabelecer um diálogo tensivo com a construção social da diferença e dos estigmas mediados a partir dela. Com o foco no estigma gerado a partir do corpo obeso4 traremos ao palco algumas reflexões que se fundam sob o mesmo imaginário cultural que sustentam as tramas da (in)exclusão. Nesse contexto, discutiremos o estigma sofrido pelo obeso dentro de uma cultura que cada vez mais valoriza os “sarados e malhados”, na qual, a gordura virou vilã e o obeso a vítima de discriminação por não se enquadrar dentro dos padrões de beleza fabricados pelo contexto cultural. O corpo obeso é entendido como algo doente, impossibilitado, limitado e indesejado, ou seja, ele é percebido como deficiente no sentido de não ser eficiente o suficiente para ser enquadrado nos padrões de normalidade, bem como no que se referem à esfera do mundo produtivo. É a partir deste momento que podemos compreender a inserção do obeso no processo de (in)exclusão, tendo em vista uma sociedade que promove os ditos belos e esbeltos e rebaixa os feios e gordos.

EDUCAÇÃO FÍSICA E SAÚDE COLETIVA EDUCAÇÃO FÍSICA E SAÚDE COLETIVA

hot!
Adicionado em: 09/05/2012
Date modified: 27/11/2012
Tamanho: 489.47 kB
Downloads: 3554

BARROS, Jofre Vinícius Santana. Educação Física e saúde coletiva: relato de uma experiência no XIX Jecca-Codap. In: IX SEMANA DA EDUCAÇÃO FISICA DA UFS, 2012, São Cristóvão/SE. Anais..., 9, Universidade Federal de Sergipe/UFS, 10 a 13 abril 2012, (cd-rom).

RESUMO

O trabalho foi um relato de vivência, assim como de exposição dos resultados obtidos através de questionário aplicado durante a execução de um minicurso no XIX JECCCA-Jornada Esportiva Científica e Cultural do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe acerca da relação entre saúde e atividade física/exercícios físicos tendo como título Saúde Coletiva e Educação Física: ampliando o olhar sobre aos exercícios físicos. Sendo que a partir da apresentação dos resultados da pesquisa suscitaremos discussão sobre este tema tão amplo ao qual é dedicada enorme importância na área da Educação Física em especial na Educação Física Escolar. A intenção do minicurso foi buscar a ampliação do entendimento dos participantes através da exposição e discussão dos conceitos de saúde já formulados, a relação entre saúde e mídia presentes no dia a dia dos alunos, a mercadorização do “produto” saúde e a possibilidade de proposição de um novo referencial baseado na Saúde Coletiva para a Educação Física Escolar.

 

DIÁLOGOS PARA A CONSTITUIÇÃO DA SOCIOLOGIA DO ESPORTE DIÁLOGOS PARA A CONSTITUIÇÃO DA SOCIOLOGIA DO ESPORTE

hot!
Adicionado em: 09/05/2012
Date modified: 27/11/2012
Tamanho: 455.71 kB
Downloads: 3868

JESUS, Janaína Rodrigues de; ARAGÃO, Paula. Diálogos para a constituição da sociologia do esporte. In: IX SEMANA DA EDUCAÇÃO FISICA DA UFS, 2012, São Cristóvão/SE. Anais..., 9, Universidade Federal de Sergipe/UFS, 10 a 13 abril 2012, (cd-rom).

RESUMO

Este trabalho trata-se de uma breve revisão bibliográfica daqueles que contribuíram com a consolidação dos estudos em Sociologia do Esporte no Brasil, apontando alguns fatores preponderantes para o desenvolvimento dessa área bem com suas áreas temáticas tendo como base principal a obra de Valter Bracht, Sociologia Crítica do Esporte: uma introdução, voltada para uma discussão com a área da Educação Física. Considerando o esporte como um dos fenômenos mais expressivos do século passado sendo que, “o esporte carrega na sua essência a emoção, como um dos componentes integrantes desses fenômenos modernos.” (SERVULO, 2012). Para uma abordagem consideramos as contribuições e criticas referentes á teorias modernas e contemporâneas tais como: a frankfurtiana, coisificação (alienação) e repressão e manipulação e suas considerações; do marxismo ortodoxo utilizamos a tese da reprodução da força de trabalho “o esporte nesta perspectiva de analise é considerado na verdade, como um dos componentes do tempo livre ou do lazer, abrangendo a problemática mais ampla da relação trabalho lazer” (BRACHT, 2005, p. 57) entre outros.

AS TEORIAS PROGRESSISTAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA BRASILEIRA AS TEORIAS PROGRESSISTAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA BRASILEIRA

hot!
Adicionado em: 09/05/2012
Date modified: 27/11/2012
Tamanho: 451.04 kB
Downloads: 3904

SANTOS, Leonardo dos; MEZZAROBA, Cristiano. As teorias progressistas da Educação Física brasileira e suas possíveis efetivações: problematizando o contexto de Itabaiana/SE. In: IX SEMANA DA EDUCAÇÃO FISICA DA UFS, 2012, São Cristóvão/SE. Anais..., 9, Universidade Federal de Sergipe/UFS, 10 a 13 abril 2012, (cd-rom).

RESUMO

Este estudo se trata de uma pesquisa que ainda está em andamento. É desenvolvida com o auxílio da bolsa oferecida pelo Programa Especial de Inclusão e Iniciação Científica (PIIC)3. Objetivo geral volta-se a analisar e investigar as possíveis efetivações e contribuições das teorias progressistas da Educação Física no âmbito escolar de Itabaiana-SE. Mas, é bom ressaltar que nesse primeiro momento da investigação não iremos a campo, desse modo, o nosso objetivo geral preocupa-se em analisar as possíveis efetivações e contribuições das teorias progressistas da Educação Física na literatura da área, através de um diálogo com os artigos e livros que materializam esse debate. Assim, esta pesquisa constitui-se sob os fundamentos de uma pesquisa social de abordagem qualitativa e caráter bibliográfico, pois de acordo com Severino (2007), nos debruçamos sobre livros e artigos limitados estritamente ao assunto. E sob as características de uma pesquisa de uma pesquisa qualitativa porque não se preocupa em quantificar nem enumerar as obras e os artigos selecionados e sim, em uma análise sobre eles, concordando com Minayo (2010).

O CORPO DEFICIENTE NO CONTEXTO HISTÓRICO O CORPO DEFICIENTE NO CONTEXTO HISTÓRICO

hot!
Adicionado em: 09/05/2012
Date modified: 09/05/2012
Tamanho: 505.49 kB
Downloads: 3956

SANTOS, Victor Relson; ZOBOLI, Fábio. O corpo deficiente no contexto histórico da Educação Física. In: IX SEMANA DA EDUCAÇÃO FISICA DA UFS, 2012, São Cristóvão/SE. Anais..., 9, Universidade Federal de Sergipe/UFS, 10 a 13 abril 2012, (cd-rom).

Na opinião de Le Prestre (2000, p. 67), "a política pública é, antes de tudo, o que o Estado no plano nacional, ou os Estados e atores internacionais, deles emanados, no plano internacional, fazem ou não fazem". No presente texto, se considera que Políticas Públicas em Educação é o conjunto de princípios, de diretrizes e de ações estratégicas desenvolvidas pelos poderes públicos e pela iniciativa privada no objetivo da promoção e desenvolvimento da cultura educacional. A política educacional é prevista pela Constituição Federal e garante a educação a todos. A educação é dever do estado e direito do cidadão.