Artigos publicados em periódicos

Acesso aberto aos artigos publicados pelos integrantes do LaboMídia em 2013.

Documentos

Ordenar por : Nome | Data | Acessos [ Descendente ]

O esporte de alto rendimento faz mal à saúde? O esporte de alto rendimento faz mal à saúde?

hot!
Adicionado em: 06/12/2013
Date modified: 06/12/2013
Tamanho: 743.32 kB
Downloads: 11563

VIANA, Danielle Freire Wiltshire; MEZZAROBA, Cristiano. O esporte de alto rendimento faz mal à saúde? Uma análise das atletas da seleção brasileira de ginástica rítmica. Motrivivência, ano XXV, nº 41, p. 190-205, dez./2013.

RESUMO

Considerando as atletas da seleção brasileira de Ginástica Rítmica e seu contexto de treinamento esportivo, identificamos e analisamos as compreensões que essas atletas têm no que se refere à saúde. O tipo de pesquisa foi estudo de caso, com observação participante e entrevistas semi-estruturadas. A partir dos dados coletados, sintetizamos as análises nas categorias: “Habitus esportivo”, “O sonho das Olimpíadas” e “Saúde é só ausência de doença?”. Vemos uma visão restrita de que saúde, ao menos para essas atletas de alto rendimento, baseia-se apenas no controle das dores, portanto, uma visão restrita ao físico, sendo desconsideradas questões psicológicas e sociais.

Aproximações da Educação Física com a indústria cultural Aproximações da Educação Física com a indústria cultural

hot!
Adicionado em: 06/12/2013
Date modified: 06/12/2013
Tamanho: 760.45 kB
Downloads: 2588

ARAGÃO, Paula; FIAMONCINI, Luciana; POFFO, Bianca Natália; CARDOSO, Andréia Rodrigues de Souza. Aproximações da Educação Física com a indústria cultural. Motrivivência, ano XXV, nº 41, p. 290-304, dez./2013.

RESUMO

O presente ensaio traz uma breve contextualização histórica sobre o movimento da Teoria crítica com foco na discussão da Indústria Cultural e semicultura, abordando o tema no âmbito da Educação Física. O objetivo é mostrar como os estudos dialogam com o conceito de Indústria Cultural e o quanto essa interação é pertinente. Essa aproximação foi proposta por meio da relação entre o conceito de IC e quatro temas da Educação Física: arte, saúde, lazer e escola. Para tanto, buscamos artigos científicos em quatro revistas: Motrivivência, Movimento, Pensar a prática e Educação e Pesquisa. Ao final, percebemos a importância de uma formação emancipatória, capaz de desencadear atitudes críticas e autônomas, para além do que está posto cotidianamente.

SABERES E PRÁTICAS CORPORAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES SABERES E PRÁTICAS CORPORAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

hot!
Adicionado em: 06/02/2014
Date modified: 06/02/2014
Tamanho: 137.06 kB
Downloads: 1149

LAZZAROTTI FILHO, Ari; SILVA, Ana Márcia; PIRES, Giovani De Lorenzi. Saberes e práticas corporais na formação de professores de Educação Física na modalidade a distância. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 35, n. 3, p. 701-715, jul.-set/2013. Disponível em: http://rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/1316/879

RESUMO

O presente texto comunica o resultado de uma investigação que objetivou compreender como é desenvolvido o saber das práticas corporais num curso de licenciatura em Educação Física (EF) na modalidade a distância. A metodologia utilizada foi o estudo de caso e a análise dos dados foi desenvolvida com apoio do software Nvivo 9.1. Como resultado, destaca-se que o saber das práticas corporais marca a perspectiva dos componentes da equipe pedagógica, tanto na sua história de vida como em seus processos de escolarização, além de aparecer como preocupação no desenvolvimento do curso na modalidade a distância. Identifica-se essa preocupação, também, no projeto político pedagógico do curso, mas o processo pedagógico parece estar centrado no saber sobre as práticas corporais desenvolvidas através das mídias digitais.

OS PADRÕES DE BELEZA CORPORAL MASCULINO OS PADRÕES DE BELEZA CORPORAL MASCULINO

hot!
Adicionado em: 06/02/2014
Date modified: 06/02/2014
Tamanho: 4.61 MB
Downloads: 1405

CORREIA, Elder Silva; ZOBOLI, Fabio; MEZZAROBA, Cristiano. Os padrões de beleza corporal masculino e as interfaces com a cultura, a ciência e o mercado. Praxia - Revista Online de Educação Física da UEG, Quirinópolis/GO, v.1, p. 21-36, 2013. Disponível em: <http://www.prp.ueg.br/revista/index.php/praxia/article/view/891>.

RESUMO

O presente texto apresenta alguns conceitos e aproximações no que tange à triade cultura ciência e mercado, tendo o padrão de beleza corporal masculino como foco de tensão e diálogo. A partir dessa relação, analisamos de que forma esses padrões de beleza corporal afetam a subjetividade do homem a fim de que o mesmo a materialize no seu corpo - subjetivação/objetivação. A cultura subjetiva um modelo de corpo e, para subsidiá-lo, existe um mercado que instrumentaliza o homem para materializar tal corpo sugerido. Esse mercado é amparado por toda uma ciência/tecnologia que cada vez mais está se superando na tentativa de atender às necessidades instituídas por esses arquétipos. Sob esse aspecto, o texto também faz alusão ao possível papel da Educação Física em meio a essa relação complexa de engrenagens que abarcam a cultura, ciência e mercado, responsáveis pela construção dos padrões de beleza corporal masculina.

REFLEXÕES E PROBLEMATIZAÇÕES SOBRE A PESQUISA EM EDUCAÇÃO FÍSICA REFLEXÕES E PROBLEMATIZAÇÕES SOBRE A PESQUISA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

hot!
Adicionado em: 06/02/2014
Date modified: 06/02/2014
Tamanho: 132.48 kB
Downloads: 1266
MEZZAROBA, Cristiano; ZOBOLI, Fabio. Reflexões e problematizações sobre a pesquisa em Educação Física: perspectivas para os 'filhos do casamento (in)feliz'. Kinesis, Santa Maria/RS, v.31, p. 107-124, 2013. Disponível em: <http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/kinesis/article/view/10077 >.

RESUMO

Este ensaio tem como objetivo estabelecer reflexões em torno das pesquisas no campo da Educação Física (EF) a partir de suas implicações históricas, considerando a divisão/diferenciação nas formações profissionais (licenciatura/bacharelado), cursos que neste texto fazemos alusão como sendo os “dois filhos do casamento (in)feliz” que em plena “juventude” foram, por forças políticas e mercadológicas, afastados entre si, criando e sustentando dois nichos de pesquisa, de saberes e de intervenção no contexto da EF brasileira. Acreditamos ser necessário o diálogo respeitoso entre as partes no ato de se pesquisar numa área que ainda carece de seriedade acadêmica e profundidade teórica.