Artigos publicados em periódicos

Acesso aberto aos artigos publicados pelos integrantes do LaboMídia em 2013.

Documentos

Ordenar por : Nome | Data | Acessos | [ Descendente ]

LOS PROGRAMAS UNA COMPUTADORA POR NIÑO EN BRASIL Y URUGUAY LOS PROGRAMAS UNA COMPUTADORA POR NIÑO EN BRASIL Y URUGUAY

hot!
Adicionado em: 03/10/2013
Date modified: 03/10/2013
Tamanho: 470.18 kB
Downloads: 1274

PIOVANI, Veónica Gabriela Silva; PIRES, Giovani de Lorenzi. Los programas una computadora por niño en Brasil y Uruguay: estudio de casos. Revista Actualidades Investigativas en Educación, Costa Rica, v. 13, n. 3, p. 1-32, Set-Dec/2013.

RESUMO

El presente artículo tuvo como objetivo analizar cómo se está produciendo el proceso de inclusión de los programas Una computadora por niño en tres escuelas diferentes (una brasileña y dos uruguayas) y evaluar algunas posibilidades pedagógico-metodológicas del uso de las laptops en la Educación Física (EF) escolar. Fue realizado un estudio de caso, para esto, fue aplicado un cuestionario a la población estudiantil y fue realizada una propuesta metodológica de intervención pedagógica en la EF. A través de esta, fue creada una unidad didáctica sobre el contenido Juegos de la cultura popular, con apoyo de la laptop; integrada de forma paralela entre las escuelas uruguayas y la brasileña. Para el estudio de los resultados, fueron utilizados la estadística descriptiva y el análisis de contenido. Estos revelaron la necesidad de enfrentar los desafíos técnicos y de infraestructura relacionados con las escuelas y las laptops; así como de calificar el acceso a los computadores por parte del estudiantado, profundizando las acciones de formación docente vinculada a la práctica, de acuerdo con las realidades de las escuelas. También, es necesario modificar algunas prácticas curriculares que no favorecen el uso de las laptops en las propuestas pedagógicas de la disciplina EF y que existen posibilidades ofrecidas por las laptops que fomentan la participación, curiosidad y creación de los estudiantes en su aprendizaje. Se concluye que es preciso repensar y reelaborar las políticas públicas relacionadas con la inclusión de las tecnologías en la educación, desde una perspectiva que busque aprovecharlas para la consecución de fines sociales y educativos.

Mídia-Educação e suas interfaces. Mídia-Educação e suas interfaces.

hot!
Adicionado em: 17/09/2013
Date modified: 17/09/2013
Tamanho: 251.31 kB
Downloads: 1284

MEZZAROBA, Cristiano; GARCIA, Luciana Carolline Pina; DORENSKI, Sérgio. Mídia-Educação e suas interfaces com a Educação Física: Algumas experiências do LaboMidia/UFS. Praxia, UEG, Goiânia, v. 1, n. 2, p. 118-130, 2013.

RESUMO:

Neste texto, caracterizado como um relato de experiência, apresentamos um panorama teórico em torno das questões relacionadas à mídia-educação e as aproximações que estão sendo realizadas no âmbito da formação inicial e continuada em Educação Física (EF), especialmente no contexto do Grupo LaboMidia da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Desde 2007, com seu surgimento, vem se consolidando regionalmente e trabalhando de maneira interdisciplinar, em torno da formação de professores de EF, tendo no referencial da mídia-educação um de seus balizadores.

Educação Física e tecnologias de informação e comunicação - TICs: uma aproximação para a transformação? Educação Física e tecnologias de informação e comunicação - TICs: uma aproximação para a transformação?

hot!
Adicionado em: 02/06/2013
Date modified: 02/06/2013
Tamanho: 834.53 kB
Downloads: 1286

LISBOA, M.; ZIEGLER, A. Educação Física e tecnologias de informação e comunicação - TICs: uma aproximação para a transformação?. Revista entreideias: educação, cultura e sociedade. Salvador/BA, v.1, n. 1, p. 153-158, jul.-dez./2012. Disponível em: http://www.portalseer.ufba.br/index.php/entreideias/article/view/6604/4860. Acesso em: 01 Jun. 2013.

RESUMO

A nossa aproximação com o trabalho resenhado a seguir, ocor- reu após um levantamento da produção em Educação Física e Mídia nos Programas de Pós-Graduação em Educação do Brasil, realiza- do como uma tarefa didático-pedagógica da disciplina Seminário Avançado de Pesquisa em Educação Física, Mídia e Tecnologias1, no Programa de Pós-Graduação em Educação Física (PPGEF) da Uni- versidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Concomitantemente, foi lançado o desafio de nos debruçarmos com mais profundidade e detalhamento em uma pesquisa (tese), refletindo e dialogando com/sobre os saberes e fazeres científicos da temática de estudo. 

DIALOGICIDADE COMO DESAFIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO E MÍDIA DIALOGICIDADE COMO DESAFIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO E MÍDIA

hot!
Adicionado em: 22/05/2013
Date modified: 22/05/2013
Tamanho: 500.49 kB
Downloads: 1292

LEIRO, Augusto Cesar Rios; RIBEIRO, Sérgio Dorenski Dantas. Dialogicidade como desafio de pesquisa em educação e mídia. Atos de Pesquisa em Educação, Blumenau/SC, v. 8, n. 1, p. 360-388, jan./abr. 2013.

RESUMO

Trata-se de um ensaio que discute o binômio educação e mídia como categorias teóricas substantivas e toma uma experiência teórico-metodológica de pesquisa, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, com jovens de uma escola pública sergipana como referência. O questionário, os filmes seguidos de roda de conversa e a produção de jornal e vídeo foram os procedimentos metodológicos. Reconhece que as inovações tecnológicas se constituem em artefato significativo na vida dos sujeitos e aponta a formação como desafio estratégico para afirmar protagonismos e dialogicidade na ambiência escolar.

CONSIDERAÇÕES SOBRE O ESPORTE E O LAZER CONSIDERAÇÕES SOBRE O ESPORTE E O LAZER

hot!
Adicionado em: 03/10/2013
Date modified: 03/10/2013
Tamanho: 54.38 kB
Downloads: 1305

SILVEIRA, Juliano. Considerações sobre o Esporte e o Lazer: entre direitos sociais e projetos sociais. Licere, Belo Horizonte, v.16, n.1, mar/2013.

RESUMO

Este artigo objetiva discutir o direito ao esporte e ao lazer na sociedade contemporânea, baseando-se nas imbricações entre este e a ascensão dos projetos esportivos sociais realizados por Empresas privadas ou instituições do Terceiro Setor. A análise nos indica que, em virtude da adoção de características neoliberais, o Estado deixa de oferecer o esporte e o lazer de maneira universal. E, assim, abre espaço para que outras instituições utilizem o esporte em programas restritos a determinadas comunidades e com fins utilitaristas, voltados para a solução de problemas sociais que tendem a extrapolar os limites do esporte. A estrutura do texto é a seguinte: são apresentadas considerações sobre o esporte e o lazer como direitos sociais; a perspectiva da responsabilidade social das empresas e as intervenções do Terceiro setor; a perspectiva do esporte social e, ao final, é realizada a síntese das discussões.