Artigos publicados em periódicos

Acesso aberto aos artigos publicados pelos integrantes do LaboMídia em 2013.

Documentos

Ordenar por : Nome | Data | Acessos [ Ascendente ]

Cultura colaborativa e gestão do conhecimento em esporte e lazer Cultura colaborativa e gestão do conhecimento em esporte e lazer

hot!
Adicionado em: 22/05/2013
Date modified: 22/05/2013
Tamanho: 286.06 kB
Downloads: 1381

FERRARI, Rodrigo Duarte; PIRES, Giovani de Lorenzi. Cultura colaborativa e gestão do conhecimento em esporte e lazer. Motriz, Rio Claro, v.19 n.2, p.288-297, abr./jun. 2013.

RESUMO

A partir da experiência de desenvolvimento e administração do RIRC, um projeto realizado pelo LaboMídia/UFSC com o apoio da Rede CEDES/Ministério do Esporte, delimitamos o uso desse repositório digital como objeto de pesquisa de uma dissertação de mestrado. Dessa forma, organizamos esse trabalho com base nas discussões teóricas que envolvem a gestão da informação e do conhecimento no âmbito do esporte e lazer brasileiro, sobretudo, pelos princípios do movimento mundial a favor da promoção do acesso aberto à informação e conhecimento científico. Nesse contexto, investigamos como o RIRC era percebido pelos gestores e pesquisadores da Rede CEDES, durante os anos de 2010 e 2011. A delimitação deste problema de pesquisa criou condições para observar e refletir sobre o compromisso social e político dos integrantes da Rede CEDES em organizar e disponibilizar as produções dessa ação ministerial. Sendo assim, descrevemos, analisamos e refletimos sobre a percepção dos integrantes da Rede CEDES em relação ao RIRC, no escopo da gestão da informação e do conhecimento em esporte e lazer. Realizamos treze entrevistas com os integrantes da Rede CEDES no período de 19/11/2010 até 14/09/2011 e utilizamos algumas estatísticas do RIRC e da própria rede como dados. Por conta dessa estrutura, esta pesquisa se caracterizou como um estudo de caso qualitativo, entendimento que nos orientou durante a coleta, análise, discussão e interpretação dos dados. Após a construção dos caminhos teóricos e metodológicos definimos quatro eixos de discussão dos dados: a) Contexto sócio-histórico de construção da Rede CEDES; b) O processo de desenvolvimento do RIRC; c) O RIRC como política pública; e d) O RIRC no contexto da cultura participativa. O diálogo entre esses eixos e o referencial teórico fundamenta a apresentação dos achados desta pesquisa, dos quais destacamos inicialmente que o RIRC é percebido pelos integrantes da Rede CEDES entrevistados como uma iniciativa relevante no âmbito das políticas públicas em esporte e lazer no Brasil. Todavia, menos de 20% do potencial do sistema foi utilizado pelos integrantes da Rede CEDES no período em que realizamos essa investigação. Isso indica que há contradições entre um discurso pautado pelas qualidades ideais dos repositórios digitais e do acesso aberto em contraste com a prática efetiva que deveria materializar esse discurso. Entre outras reflexões, consideramos que o RIRC se configura como uma ferramenta que demonstra algumas necessidades relativas às possibilidades de mudanças culturais dos integrantes da Rede CEDES, no que se refere à produção e veiculação das informações e conhecimentos da rede, para que a proposta se efetive. Isso depende, principalmente, do Ministério do Esporte considerar a inclusão da gestão das informações e dos conhecimentos de interesse público em acesso aberto, como prioridade da política ministerial no campo do esporte. Com base na literatura científica e nos dados dessa pesquisa, compreendemos que a definição e o cumprimento de um mandado que garanta o autoarquivamento no RIRC pelos pesquisadores da Rede CEDES poderia ser um primeiro passo. Todavia, o RIRC é uma proposta isolada na estrutura do ME e não foi desenvolvido para atender todas as demandas desse ministério. Esse fato subsidia nossa compreensão de que não podemos pensar na materialização de uma proposta de gestão da informação e do conhecimento em esporte e lazer, como política pública do ME, enquanto o RIRC for a única ação concreta com esse propósito no ministério.

CONSIDERAÇÕES SOBRE O ESPORTE E O LAZER CONSIDERAÇÕES SOBRE O ESPORTE E O LAZER

hot!
Adicionado em: 03/10/2013
Date modified: 03/10/2013
Tamanho: 54.38 kB
Downloads: 1275

SILVEIRA, Juliano. Considerações sobre o Esporte e o Lazer: entre direitos sociais e projetos sociais. Licere, Belo Horizonte, v.16, n.1, mar/2013.

RESUMO

Este artigo objetiva discutir o direito ao esporte e ao lazer na sociedade contemporânea, baseando-se nas imbricações entre este e a ascensão dos projetos esportivos sociais realizados por Empresas privadas ou instituições do Terceiro Setor. A análise nos indica que, em virtude da adoção de características neoliberais, o Estado deixa de oferecer o esporte e o lazer de maneira universal. E, assim, abre espaço para que outras instituições utilizem o esporte em programas restritos a determinadas comunidades e com fins utilitaristas, voltados para a solução de problemas sociais que tendem a extrapolar os limites do esporte. A estrutura do texto é a seguinte: são apresentadas considerações sobre o esporte e o lazer como direitos sociais; a perspectiva da responsabilidade social das empresas e as intervenções do Terceiro setor; a perspectiva do esporte social e, ao final, é realizada a síntese das discussões.

Aproximações da Educação Física com a indústria cultural Aproximações da Educação Física com a indústria cultural

hot!
Adicionado em: 06/12/2013
Date modified: 06/12/2013
Tamanho: 760.45 kB
Downloads: 2631

ARAGÃO, Paula; FIAMONCINI, Luciana; POFFO, Bianca Natália; CARDOSO, Andréia Rodrigues de Souza. Aproximações da Educação Física com a indústria cultural. Motrivivência, ano XXV, nº 41, p. 290-304, dez./2013.

RESUMO

O presente ensaio traz uma breve contextualização histórica sobre o movimento da Teoria crítica com foco na discussão da Indústria Cultural e semicultura, abordando o tema no âmbito da Educação Física. O objetivo é mostrar como os estudos dialogam com o conceito de Indústria Cultural e o quanto essa interação é pertinente. Essa aproximação foi proposta por meio da relação entre o conceito de IC e quatro temas da Educação Física: arte, saúde, lazer e escola. Para tanto, buscamos artigos científicos em quatro revistas: Motrivivência, Movimento, Pensar a prática e Educação e Pesquisa. Ao final, percebemos a importância de uma formação emancipatória, capaz de desencadear atitudes críticas e autônomas, para além do que está posto cotidianamente.

A PERCEPÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PERCEPÇÃO DA IMAGEM CORPORAL

hot!
Adicionado em: 06/02/2014
Date modified: 06/02/2014
Tamanho: 206.36 kB
Downloads: 3693
SANTOS, Verônica Moura, MEZZAROBA, Cristiano. A percepção da imagem corporal: algumas representações de corpo na juventude. Lecturas Educación Física y Deportes, Buenos Aires, v.18, n.182, julho/2013. Disponível em: <http://www.efdeportes.com/efd182/a-percepcao-da-imagem-corporal-na-juventude.htm >.

RESUMO

Este artigo aborda uma temática que vem sendo muito discutida tanto nos meios de comunicação como na escola, que é a percepção da imagem corporal e a busca incessante pelo corpo “perfeito” entre os jovens. O objetivo deste trabalho foi entender o conceito de imagem corporal e qual a representação de corpo que os jovens têm e a partir disso discutir a influência da indústria midiática sobre esta concepção e também sobre a busca por este modelo corporal. Este trabalho consiste em uma pesquisa bibliográfica, em que selecionamos alguns livros e artigos de revistas eletrônicas que são tradicionais na área de Educação Física como Revista Pensar a Prática, Revista Movimento, Revista de Educação Física da Unioeste/PR, a Revista de Educação Física da UEM, o periódico EFDeportes.com e a Revista Praxia/UEG. Percebemos através desse trabalho bibliográfico que a influencia midiática pode “impor” padrões corporais que interferem, negativamente, na imagem corporal do jovem. Este corpo construído no inconsciente das pessoas pelo poder midiático, está influenciando de maneira perversa a auto-estima e autoimagem dos jovens, principalmente do sexo feminino.

A Orla de Atalaia em Aracaju/SE e seus equipamentos de esporte e lazer A Orla de Atalaia em Aracaju/SE e seus equipamentos de esporte e lazer

hot!
Adicionado em: 03/09/2013
Date modified: 03/09/2013
Tamanho: 429.49 kB
Downloads: 1249

MENDES, Diego de Sousa et al. A Orla de Atalaia em Aracaju/SE e seus equipamentos de esporte e lazer como problemática de pesquisa: levantamento e discussão dos dados. Scientia Plena, Aracaju/SE, v. 9, n. 8, 2013.

RESUMO

O presente estudo analisou a infraestrutura de esporte e lazer da Orla da praia de Atalaia em Aracaju/SE, entre maio e dezembro/2010, no qual se identificou as condições de manutenção, acesso e uso dos equipamentos de esporte e lazer desse espaço. Os dados indicam a predominância de equipamentos esportivos de lazer, em detrimento dos infantis e culturais; um processo gradativo de privatização de alguns equipamentos públicos; a ausência de projetos e políticas públicas de incentivo ao pleno acesso da população aos equipamentos; estrutura diversificada de suporte ao lazer, mas com deficiências em relação aos banheiros e transporte públicos e segurança no local. As conclusões indicam a necessidade do estado de Sergipe e do município de Aracaju reavaliarem e ampliarem as políticas públicas de esporte e lazer neste espaço, para garantir o pleno acesso da população local, e não apenas aos turistas e às classes mais abastadas.