Teses / Dissertações

Acesso aberto às teses e dissertações do LaboMídia.

Documentos

Ordenar por : Nome | Data | Acessos [ Descendente ]

16 - MODA/INDUMENTÁRIA EM CULTURAS JUVENIS 16 - MODA/INDUMENTÁRIA EM CULTURAS JUVENIS

hot!
Adicionado em: 19/06/2012
Date modified: 19/06/2012
Tamanho: 2.41 MB
Downloads: 1404

Antonio Galdino da Costa

MODA/INDUMENTÁRIA EM CULTURAS JUVENIS: símbolos de comunicação e formação de identidades corporais provisórias em jovens de ensino médio

Esta pesquisa tem como objetivo compreender a comunicação nas culturas juvenis, expressa por meio dos símbolos da moda/indumentária e adereços no ambiente escolar, levando em conta as questões socioculturais dos alunos, seus diferentes grupos e culturas, que podem ser comunicados em diferentes espaços na escola, também por meio das formas simbólicas. Evidenciar a existência destes grupos nos espaços escolares parece ser de suma necessidade, para que assim a escola possa percebê-los e, quiçá, procurar formas de interação e reconhecimento. É relevante que a escola, como espaço pedagógico, reconheça as diferentes formas de comunicação presentes no cotidiano das culturas juvenis, por meio da moda/indumentária, que é praticamente desconhecida no ambiente escolar, a não ser pela presença do uniforme. Neste sentido, procuramos analisar as questões relacionadas à juventude na perspectiva de um universo mais amplo, como uma categoria sociológica e historicamente construída. A pesquisa pode ser caracterizada como um estudo de observação participante, que se propôs a descrever e interpretar aspectos da comunicação simbólica, expressos na moda/indumentária e adereços,  e sua implicação na constituição de grupos sociais dentro de um recorte específico do cotidiano cultural juvenil (âmbito escolar), a partir de aspectos do método proposto por Thompson (1995), que é a hermenêutica de profundidade. A busca é por elaborar um conhecimento provisório sobre o objeto pesquisado, com a premissa de ampliar e aprofundar o pouco que se sabe sobre o cotidiano juvenil. Os sujeitos da pesquisa são estudantes do Ensino Médio do Centro Federal de Educação Tecnológica de Santa Catarina, Unidade São José. Os procedimentos, instrumentos e técnicas de pesquisa utilizados para a elaboração  do conhecimento, sobre a moda/indumentária nas culturas juvenis foram: a) observação participante; b) fotografia; e c) constituição de grupos focais. As observações foram todas registradas em um diário de campo. Os relatos apurados nos encontros com os grupos,omados com os  registros no diário de campo, a partir de elementos percebidos no cotidiano escolar dos jovens, aliado ainda  ao quadro teórico de referência e ao referencial teórico-metodológico, foram analisados a partir de eixos temáticos apontados como pontos de possíveis investigações e sugerem algumas considerações acerca da temática. O que a pesquisa  aponta é a necessidade de a escola perceber o jovem como sujeito do seu cotidiano, inclusive o escolar, não se limitando a estipular normas e reconhecê-lo simplesmente no espaço/tempo das aulas.

17. OS DISCURSOS SOBRE SAÚDE NA MÍDIA: LIMITES E POSSIBILIDADES DE TEMATIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO FÍSICA... 17. OS DISCURSOS SOBRE SAÚDE NA MÍDIA: LIMITES E POSSIBILIDADES DE TEMATIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO FÍSICA...

hot!
Adicionado em: 19/06/2012
Date modified: 19/06/2012
Tamanho: 3.15 MB
Downloads: 1185

Angélica Caetano


OS DISCURSOS SOBRE SAÚDE NA MÍDIA: LIMITES E POSSIBILIDADES DE TEMATIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

  

Na sociedade e principalmente nas escolas, tornou-se natural à Educação Física aconselhar a prática de atividade física para a promoção da saúde. Essa relação, reforçada pela mídia, assume diferentes significados e requer um olhar mais aprofundado, tendo em vista seu poder na construção de subjetividades. O presente estudo tratou de refletir sobre o discurso midiático a respeito da saúde e atividade física com jovens alunos do Ensino Médio. A investigação partiu da seguinte pergunta-síntese: Quais as possibilidades e limites para a tematização crítica do discurso midiático sobre saúde na Educação Física com alunos do ensino médio? O estudo foi realizado com base em elementos metodológicos da pesquisa-ação e contou com a participação de 22 alunos de uma turma do Instituto Federal de Santa Catarina – Campus São José. A intervenção foi realizada a partir de estratégias de mediação escolar, em conjunto com o professor responsável pela turma. Os dados foram obtidos com registros em diário de campo, filmagens realizadas, textos e mídias produzidas pelos alunos, além de entrevistas. Para a análise dos registros de campo da pesquisa, recorremos a elementos conceituais e metodológicos fornecidos pela Análise Crítica do Discurso (ACD). Os dados foram organizados em quatro eixos de análise: a relação teoria e prática na Educação Física escolar (subdivido em:configurações de um ―praticismo‖ e representações de gênero nas práticas corporais escolares); representações de gênero ligadas à saúde e mídia; o saber médico e as práticas corporais dos alunos e; as ambigüidades presentes nos discursos dos alunos. Como considerações finais, o estudo aponta que a) o ―praticismo‖ encontrado na EF pode apresentar-se como limitante às propostas inovadoras, entretanto, o esforço de uma educação para a mídia não pode ser deixado de lado; b) os alunos expressaram ambiguamente que, ao mesmo tempo em que ainda reproduzem as verdades sobre saúde veiculadas na mídia, conseguem realizar interpretações interessantes sobre os conteúdos veiculados por ela e c) a mídia-educação pode ser associada a qualquer conhecimento da cultura escolar, de forma longitudinal, partindo dos saberes discentes a respeito dos conteúdos veiculados pela mídia.

18. Formação de professores de educação física na modalidade de educação a distância 18. Formação de professores de educação física na modalidade de educação a distância

hot!
Adicionado em: 19/06/2012
Date modified: 19/06/2012
Tamanho: 8.99 MB
Downloads: 1724

André Quaranta

Formação de professores de educação física na modalidade de educação a distância: experiências docentes no estágio supervisionado.

A formação de professores vem atravessando grandes mudanças nos últimos anos. O advento das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica (Resolução CNE/CP 01-2002) e para os cursos de Graduação em Educação Física (Resolução CNE/CES 07-2004) provocou um amplo movimento de debate curricular na área. A expansão dos cursos de Formação de Professores a Distância, com a criação da Universidade Aberta do Brasil (UAB) traz novos elementos para o cenário acadêmico. Consideramos que se encontra em aberto nesta discussão o tema da transposição de um conhecimento formal, construído em situação não-presencial, em conhecimento tácito, aplicado na realidade concreta da prática pedagógica do componente curricular Educação Física, no cotidiano escolar. O tornar-se professor exige certas rotinas e uma dessas trata da constante tensão que existe entre a cultura escolar e a ação do professorado. Neste caso, vislumbramos a possibilidade de observar como se dá este contato a partir do estágio supervisionado e como os acadêmicos ressignificam o que foi apreendido durante o curso, aliado às suas biografias para se posicionarem na cultura escolar e a partir daí pensarem sua prática pedagógica. Neste sentido, investigamos como alunos-estagiários interpretam suas experiências docentes ocorridas no estágio supervisionado, tendo em vista a formação acadêmica no curso de licenciatura em Educação Física, modalidade a distância (EAD), oferecida pela Universidade de Brasília (UnB), tendo como locus de investigação o Polo de Apoio Presencial do município de Piritiba/BA. Levamos em consideração a observação dos subsídios teórico-metodológicos desenvolvidos no curso; a elaboração e avaliação dos planejamentos de ensino no estágio; e como se dá a imersão dos alunos na cultura escolar nesta fase da formação docente. Para tanto, construímos uma pesquisa do tipo de múltiplos casos a partir da descrição interpretativa dos planos de aula e relatos feitos por 04 (quatro) acadêmicos do curso em questão, cujo critério de inclusão dos sujeitos da pesquisa foi a ausência de experiências docentes anteriores no âmbito da Educação Física. Também foram coletados depoimentos dos sujeitos da pesquisa através de entrevistas. A discussão dos dados foi organizada a partir de elementos teórico-metodológicos sugeridos pela técnica de análise de conteúdo, com variações a partir da análise temática. A discussão dos registros de campo dá-se através de 04 (quatro) eixos: biografia dos sujeitos-casos, habilidades requeridas na formação, a experiência docente e impressões gerais sobre o estágio. Como considerações finais, apontamos que: a) há uma predominância da perspectiva desenvolvimentista nas práticas pedagógicas desenvolvidas pelos acadêmicos; b) houve uma dificuldade dos alunos em terem acesso aos Projetos Políticos Pedagógicos, proporcionando assim uma integração precária destes junto às escolas; c) foi destacada a deficiência de supervisão por parte da instituição que oferece o curso e do polo de apoio presencial, o que torna mais complexa a atuação docente dos estagiários.

19 - JOGOS ELETRÔNICOS E EDUCAÇÃO CONSTRUINDO UM ROTEIRO PARA SUA ANÁLISE PEDAGÓGICA 19 - JOGOS ELETRÔNICOS E EDUCAÇÃO CONSTRUINDO UM ROTEIRO PARA SUA ANÁLISE PEDAGÓGICA

hot!
Adicionado em: 19/06/2012
Date modified: 19/06/2012
Tamanho: 4.7 MB
Downloads: 3051

Victor Azevedo

JOGOS ELETRÔNICOS E EDUCAÇÃO CONSTRUINDO UM ROTEIRO PARA SUA ANÁLISE PEDAGÓGICA. 

A partir de uma proposta de Mídia-Educação, esta dissertação teve como objetivo propor um instrumento para análise pedagógica dos jogos eletrônicos (JEs). Para atingir esse objetivo, foi realizada uma revisão de literatura sobre JEs tratando de questões como o aprendizado nos JEs, a metodologia de análise de JEs, e as dificuldades para a utilização dos JEs na escola. A partir da literatura e da realização de etapas pré-teste e teste com alunos e professores que utilizaram o instrumento em construção para analisar JEs, foi elaborada a nossa proposta de instrumento. O instrumento de análise teve boa avaliação dos seus usuários, que apontaram êxito em sua finalidade. Novas pesquisas, agora em situações concretas de uso pedagógico do instrumento para levar JEs para a escola com a mediação de professores, podem contribuir para avaliar e aprimorar o instrumento.

20 - GESTÃO DA INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO EM ESPORTE E LAZER 20 - GESTÃO DA INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO EM ESPORTE E LAZER

hot!
Adicionado em: 19/06/2012
Date modified: 19/06/2012
Tamanho: 7.12 MB
Downloads: 2159

Rodrigo Ferrari

 

GESTÃO DA INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO EM ESPORTE E LAZER

 

A partir da experiência de desenvolvimento e administração do RIRC, um projeto realizado pelo LaboMídia/UFSC com o apoio da Rede CEDES/Ministério do Esporte, delimitamos o uso desse repositório digital como objeto de pesquisa desta dissertação de mestrado. Dessa forma, organizamos esse trabalho com base nas discussões teóricas que envolvem a gestão da informação e do conhecimento no âmbito do esporte e lazer brasileiro, sobretudo, pelos princípios do movimento mundial a favor da promoção do acesso aberto à informação e conhecimento científico.